domingo, 18 de maio de 2008

Alguns Por...(maiores) menores

Vamos sugerir-vos uns exercícios que os mais familiarizados com estas coisas da Internet e as ferramentas do GOOGLE Earth e o LUSIGLOB poderão ensaiar em casa .
Eis a posição da barragem de Fridão, relativamente à nossa cidade.

1ª Questão

onde está a dita povoação de Moimenta, a tal, em relação à qual, o Programa reza na página 67 que a Barragem de Fridão dista 1,8 Km ?
Não vale a pena esforçarem-se:
Num raio de 1,8 Km o que existe é uma povoação chamada Vila Pouca. Ou seja, para estes técnicos, tão altamente qualificados e pagos, a barragem não fica a 1 Km de Fridão e a pouco mais de 6 de Amarante, mas a 1,8 Km de uma qualquer povoação que tem o mesmo nome de uma outra de Trás-os Montes ou ali para os lados da Beira Alta, Moimenta..., Vila Pouca (?) , ou qualquer coisa parecida... daqui a pouco já me lembro, que o nome está-me debaixo da língua...!

2ª Questão

"Na alternativa com central reversível, previu-se a execução de uma contra-embalse cerca de 3 km a jusante da barragem principal à cota 90 metros...Resulta assim um queda bruta disponível 12 m inferior quando comparada com a alternativa não reversível(Página 68)".
Onde é que isso vai aterrar e subir ?
Nós respondemos: ligeiramente a montante da Ponte do Borralheiro, e lá se vai a ribeira de Santa Natália, atirada para montante da barragem, e o nível das águas a subir 12 metros na foz . Um pequeno deslize e lá vai pelo mesmo caminho o que sobrar do transvase do rio Ôlo, e tudo quanto Marta fiou.

3ª Questão

"Barragem em betão do tipo abóbada com cerca de 90 metros de altura máxima acima do leito do rio e 440 metros de comprimento de coroamento... ( Anexo 5, página 1)"
" a restituição dos caudais turbinados será realizada directamente no rio Tâmega, à cota 78 m - pag 93".
Somando dois mais dois, dá isso que o paredão fica à cota 168.
Isso, trocado em miúdos dá que: O Paredão da barragem de Fridão fica ao nível dos olhos de quem estiver a entrar no estádio Municipal de Amarante ou a sair da A4 pela rotunda de Geraldes. Cá por baixo confiemos em Deus e no S. Gonçalo, orando para que a barragem não estremeça.

1 comentário:

Vinicius disse...

Cenário terrivelmente assustador, o povo tem de tomar consciência e agir, lutar de todas as maneiras, já que usam sms, para correntes supersticiosas, para pedir sangue para este e aquele que está a morrer, e greves gerais, por que não usar este meio que é mais barato e mais familiar aos jovens para acordar de vez a população, com um texto que revolte, algo que faça isto parar